Blog Items

Europa é o novo epicentro da covid-19 no mundo, diz OMS

O aumento de casos aconteceu devido ao grande número de viagens e reuniões públicas causadas pelo verão no continente A Europa voltou a registrar aumento no número de casos de covid-19 e voltou a ser o epicentro da pandemia no mundo, disso a Organização Mundial da Saúde (OMS). O aumento de casos aconteceu devido ao grande número de viagens e reuniões públicas causadas pelo verão no continente. “Estamos vendo uma onda muito mais intensa de covid-19 pela Europa”, disse Michael Ryan, diretor executivo do Programa de Emergências em Saúde da OMS, em coletiva. “Veremos isso acontecer em outros lugares. Já estamos vendo isso no sudeste da Ásia e também na região leste do Mediterrâneo.” O número de novos casos de covid-19 aumentou 30% no mundo nas últimas duas semanas, impulsionados pelas subvariantes da ômicron na Europa e nos EUA. A nova onda de infecções não está causando um aumento nas internações e mortes, como resultado da proteção vacinal. A OMS disse que os países devem garantir que suas “paredes imunológicas” permaneçam fortes, fornecendo doses de reforço conforme necessário para indivíduos vulneráveis, mantendo medidas de vigilância, introduzindo antivirais e usando contramedidas testadas e comprovadas para reduzir as chances de transmissão. O diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que qualquer ressurgimento de casos deve ser levado a sério, o mundo está em uma situação melhor para combater o vírus agora do que em 2020, quando começou a varrer o mundo. “Não seremos reféns do vírus como nos últimos dois anos”, disse ele na coletiva. “Conhecemos o vírus, temos melhores ferramentas para combatê-lo.” Cyril Marcilhacy/Bloomberg

Bolsas de NY fecham em alta após ata do Fed não apresentar surpresas

Documento mostrou que os integrantes do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc) do Fed veem como provável uma elevação de 0,5 ou 0,75 ponto nas taxas de juros no encontro de julho Os principais índices acionários de Wall Street fecharam a sessão desta quarta-feira em alta, depois de a ata da última reunião do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc), do Federal Reserve (Fed), não trazer informações que surpreendessem os investidores. Diante disso, o Dow Jones e o S&P reverteram perdas de antes da apresentação do documento, e o Nasdaq acelerou seus ganhos. O movimento se consolidou mesmo com o dólar se mantendo com força no exterior e os rendimentos dos títulos do Tesouro americano avançarem. No fim da sessão, o índice Dow Jones fechou com ganhos de 0,23%, a 31.037,68 pontos, enquanto o S&P 500 avançou 0,36%, a 3.845,08 pontos, e o Nasdaq cresceu 0,35%, a 11.361,85 pontos. Entre os índices setoriais do S&P 500, o melhor desempenho ficou com o segmento de serviços de utilidade pública, com ganhos de 1,01%, enquanto na laterna seguiu o setor de energia, com perdas de 1,74%. A sessão foi marcada mais uma vez por perdas do petróleo, em meio ao temor por uma recessão global. O documento do último encontro do Fomc, apresentado nesta quarta-feira, mostrou que os integrantes do Fomc veem como provável uma elevação de 0,5 ou 0,75 ponto nas taxas de juros no encontro de julho. A equipe voltou a dizer que a preocupação com a inflação alta justifica uma política monetária mais apertada e que os integrantes reconhecem que tal postura pode levar a um crescimento mais fraco. Dito isso, como apontou o economista Michael Feroli, do JPMorgan, em nota, “não houve muito em termos de orientação de curto prazo que já não tivesse sido comunicado por Powell na conferência de imprensa”. Na sua leitura, a ata veio “hawkish”, o que não deveria ser muito surpreendente vindo de uma reunião que resultou no maior aumento de juros desde 1994. “Talvez a mudança mais notável de tom tenha sido a crescente aceitação de que o crescimento pode ter que ser sacrificado para restaurar a estabilidade de preços, mas que esse é um custo que eles estão dispostos a pagar.” Além de não apresentar nenhuma grande novidade, o cenário desde a última decisão mudou bastante, deixando o documento datado. Nas últimas semanas, alguns dados econômicos apresentaram sinais de esfriamento da economia, e o temor por uma recessão também cresceu. “O problema todo é que é uma ata que reflete o passado”, escreveu, em nota, Marcelo Oliveira, CFA e fundador da Quantzed, empresa de tecnologia e educação financeira para investidores. “O mercado precifica uma recessão agora. O que vemos é que o Fed já tem espaço para ser mais frouxo no aperto monetário. A curva já não mostra uma alta de 0,75 ponto, mas sim de 0,50 ponto”, disse. “Agora, a preocupação do mercado é o que o Fed irá fazer para evitar esse cenário de recessão nos EUA nos próximos meses.” Na sessão, as “big techs” fecharam em alta, com a Amazon subindo 0,73%, a Meta Platforms avançando 0,94%, Apple crescendo 0,96% e o Google com ganhos de 1,16%.

Embarques de carne bovina cresceram 6,5% em junho, diz Abrafrigo

Receita aumentou 37%, para US$ 1,45 bilhão, puxada pela valorização do produto no mercado internacional No mês passado, as exportações de carne bovina alcançaram 176,5 mil toneladas, o que representou um aumento de 6,5% em comparação com junho de 2021, mas uma queda de 3% em relação a maio deste ano, informou hoje a Abrafrigo, que reúne os frigoríficos do país. Já receita, de US$ 1,45 bilhão, foi 37% maior que a de junho do ano passado, um crescimento puxado pela valorização do produto no mercado internacional. Os dados foram elaborados a partir de informações da Secretaria de Comércio Exterior (Secex), do Ministério da Economia. Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

About Consilium

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipiscing elit. Nunc rhoncus elit in est commodo hendrerit. In sodales rhoncus tincidunt. Integer iaculis nisi sit amet risus malesuada vulputate. Sed diam orci, cursus ut luctus sit amet.

Buy Now

Áreas de Atuação

Linhas de Pesquisa

Portal de Ensino

Projetos

Produção Acadêmica

Entre em contato

Av. Bandeirantes, 3900 - Sala 03
Monte Alegre - CEP 14040-905
Ribeirão Preto - SP / Brasil
FEA-RP / USP

+55 (16) 3602-0503

[email protected]

Mídias sociais

Acesse nossa newsletter: