Análise: Barroso passa diante das portas abertas ao afastamento do presidente sem fechar nenhuma

Em live do Valor, ministro deu indicações de que não estará disposto a sentar em cima de provas contra Bolsonaro se estas vierem à tona O Supremo Tribunal Federal (STF) abriu mais uma brecha para eventual questionamento sobre crime de responsabilidade do presidente da República ao julgar a MP 966. Relator do caso, o ministro Luís Roberto Barroso, incluiu, entre os “erros grosseiros” que levariam à responsabilização do agente público, a adoção de medidas sem critérios científicos e técnicos estabelecidos por organizações e entidades de inquestionável reputação e desobedientes ao princípio constitucional da precaução com a saúde.
Matéria exclusiva para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link da matéria e faça o seu cadastro.

Últimos Blogs

28/05/2020 - 13:43
Maia diz que será muito difícil que auxílio emergencial não seja prorrogado
28/05/2020 - 13:41
Até agora, não tem nada claro para discutir impeachment do presidente, diz Renan Filho
28/05/2020 - 13:30
Covas: Setores devem detalhar reabertura com prefeitura a partir de parâmetros do Estado
28/05/2020 - 13:30
Transferência para Estados e municípios depende de entes desistirem de ações
28/05/2020 - 13:28
Mourão tenta recuperar financiamento para Amazônia que foi desprezado por Bolsonaro

Áreas de Atuação

Linhas de Pesquisa

Portal de Ensino

Projetos

Produção Acadêmica

Últimos blogs

28/05/2020 - 13:43
Maia diz que será muito difícil que auxílio emergencial não seja prorrogado
28/05/2020 - 13:41
Até agora, não tem nada claro para discutir impeachment do presidente, diz Renan Filho

Entre em contato

Av. Bandeirantes, 3900 - Sala 03
Monte Alegre - CEP 14040-905
Ribeirão Preto - SP / Brasil
FEA-RP / USP

+55 (16) 3602-0503

[email protected]

Mídias sociais

Acesse nossa newsletter: