Dólar volta a cair e acumula baixa de 2,12% na semana


Moeda fechou em baixa de 0,27% hoje, negociado a R$ 5,5129 Após passar a maior parte do pregão em leve alta, o dólar comercial sucumbiu a uma virada na última hora de negociação, sem motivo aparente. Com isso, a moeda americana fechou em baixa de 0,27% hoje, negociado a R$ 5,5129.
O volume de negócios do pregão foi baixo, o que pode ter ajudado a ampliar o movimento. O giro do contrato para fevereiro do dólar futuro foi de R$ 52,6 bilhões, abaixo da média diária de R$ 62 bilhões das primeiras nove sessões do mês. Assim, o dólar comercial acabou com queda acumulada de 2,12% na semana.
Contrariamente ao que parcela dos analistas esperava, os temores com os efeitos da normalização da política monetária americana acabaram sendo reduzidos após comentários do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell
Mesmo mantendo o tom mais inflexível contra a inflação e reforçando que a retirada dos estímulos vai acontecer esse ano, inclusive com a redução do balanço de ativos, Powell conseguiu acalmar os mercados prometendo um pouso suave da economia.
“Um começo de ano que viu a consolidação da expectativa de ao menos três altas de juros coincidiu com um surpreendente enfraquecimento do dólar”, admitem economistas do ING. Apesar disso, eles avaliam que esse movimento não significa que a moeda americana atingiu seu pico em 2022.
“Acreditamos que este seja apenas um comportamento do tipo “venda o fato” que acabou desencadeando uma série de desmontes de posições compradas (apostando na alta) da moeda americana, não por uma reprecificação do cenário de crescimento americano”, diz o banco holandês em nota. “Com uma posição técnica mais leve, o dólar pode voltar a subir junto com o aperto monetário pelo Federal Reserve, algo que historicamente sempre ocorre”.
No horário de fechamento do Brasil, o índice DXY da ICE, que desceu de 96,19 pontos para 94,64 em apenas três dias, se recuperava e subia 0,39%, aos 95,16 pontos.
O ajuste ocorreu mesmo diante de uma safra de indicadores negativos da economia americana. As vendas no varejo caíram 1,9% em dezembro na comparação mensal. Já a produção industrial registrou recuo de 0,1% no período, contrariando a projeção de alta de 0,2%.

Daniel Acker/Bloomberg

Áreas de Atuação

Linhas de Pesquisa

Portal de Ensino

Projetos

Produção Acadêmica

Últimos blogs

28/01/2022 - 06:03
Valor Econômico

Entre em contato

Av. Bandeirantes, 3900 - Sala 03
Monte Alegre - CEP 14040-905
Ribeirão Preto - SP / Brasil
FEA-RP / USP

+55 (16) 3602-0503

[email protected]

Mídias sociais

Acesse nossa newsletter: